Paulistanos desvendam a Vila dos Ingleses com ajuda do Heineken Block

Fachada Heineken Block (Foto de Fernanda Uehara)

São Paulo é tão gigante, que fica complicado desfrutar de cada pedacinho dela... Foi com o intuito de ajudar a mudar isso que a Heineken trouxe seu evento "Heineken Block" lá das alturas do Rooftop do MAC-USP para o chão da cidade, mais especificamente na Vila dos Ingleses, uma vilinha muito simpática no Centro e pouco explorada pelos próprios paulistanos.

"Além disso, o Heineken Block é a iniciativa escolhida para dar vida à campanha da marca intitulada Cities, que tem o objetivo de inspirar os consumidores a desvendarem os segredos de suas cidades e transformar de maneira positiva o espaço público", explicou a diretora da Heineken Brasil, Vanessa Brandão.

E tudo isso foi feito muito bem, viu? Ao longo dos quatro finais de semana do Heineken Block (de 17/02 a 11/03), os artistas Chaiss, Ganjaman, As Bahias e a Cozinha Mineira, Discopedia, Gorky, Bixiga 70, Fatnotronic, Arcanjo Will, Tulipa Ruiz, Mahmundi, Pilantragi, Liniker, Alice Caymmi, Lumen Craft, Cartas na Rua, Ava Rocha, Tassia Reis, DJ Nyack, Emicida, Rincon Sapiência, Pathy de Jesus, Johnny Hooker, Tropkillaz, Evandro Fióti, Rael e Preta-Rara foram até a Vila dos Ingleses passar, através de seus shows, suas mensagens para o público.


Preta-Rara tocando no Heineken Block (Foto de Fernanda Uehara)

"Eu acho super importante colocar artistas como a Preta-Rara, que fala que cabelo crespo é bom, de frente com esse público que é diferente dela, sim. Isso vai desconstruindo as ideias de padrão social que o povo tem", contou Nadine Paula, que esteve no evento no último domingo (11/03).

A própria Preta-Rara disse ter ficado muito feliz com o convite. "Como eu estou há 12 anos na correria cantando rap, as pessoas pensam que eu só escuto rap. Na realidade, eu escuto rap também, porque é o que eu menos escuto. Então, eu pude trazer o projeto Selecta Rara, que são as músicas que eu uso para trabalhar minha autoestima, rebolar e descer até o chão".

Os remixes da DJ, naquela noite, contavam com Banda Djavú, Mc Loma, Baco Exú do Blues, e diversos outros artistas que nos fazem rebolar literalmente.

Quem também foi DJ por um dia, na ocasião, é Evandro Fióti, músico e empresário no Laboratório Fantasma. "Eu estava fechando o show dos meninos (Emicida e Rael) aqui e disseram que queriam me colocar pra tocar também. Mas eu falei que não sou DJ (risos), aí explicaram que o espírito era exatamente esse, eu montar uma playlist e tocar".


Evandro Fióti tocando no Heineken Block (Foto de Fernanda Uehara)

Sobre a lista de faixas escolhidas por ele, que era bastante eclética e animada, Fióti expôs que são todas músicas que ele ouve no dia a dia e que, a playlist, inclusive, ele já tem há uns dois anos no Spotify, só atualizou e deixou um pouco mais cara do evento. Artistas como Karol Conká, Bruno Mars e Camila Cabello contagiaram o público, durante sua apresentação.

O empresário ainda revelou ao À Paulista que quem o ajudou a pegar as artimanhas da profissão e ficar um pouco menos nervoso foi o DJ Nyack, que toca junto de seu irmão e sócio Emicida.

"Na sexta-feira (09/03) a gente deu uma estudadinha, para eu conseguir tocar aqui e não passar vergonha (risos), e agora vou pegar umas aulinhas com ele, para estar melhor preparado nas próximas ocasiões. Não que eu vá ser DJ, nem tenho tempo para isso, mas é legal aprender", finalizou.

Dessa vez, inclusive, foi mais acessível a entrada ao local. Todas as quintas-feiras, anteriores aos finais de semana, os consumidores da cerveja puderam se inscrever para entrar gratuitamente e ainda levar um acompanhante.

A nova edição do projeto de verão da Heineken também foi cheia de atividades. Quem levasse qualquer item pessoal (capinha de celular, camiseta, tênis, etc) tinha sua peça customizada, na hora, pelo artista Tiago Mordix. Outro estande que chamou a atenção das pessoas foi o Vinyl Lab, no qual era possível acompanhar seu vinil ser prensado com uma música da atração principal da noite.


Tiago Mordix no Heineken Block (Foto de Fernanda Uehara)

Na fila do estande, Jorge Carvalho disse que era muito legal poder levar um vinil com a música do Rael gravada. "Eu também nunca vi um disco desse sendo prensado, é mais uma experiência única que podemos ter aqui".


Rael cantando no Heineken Block (Foto de Fernanda Uehara)

O cantor, que apresentou o show de encarramento do Heineken Block vê com bons olhos essa iniciativa. "Acho que precisamos de marcas, de pessoas, que estão e que apoiam a cultura do rap, fazendo essa movimentação. É algo que incentiva tanto para quem é público quanto para quem está trabalhando, sair nesse domingo agradável e vir ouvir um som", explica Rael.

Além disso tudo, quem ainda não conhecia os famosos hambúrgueres do Meats, conseguiu experimentar algumas opções, só que dessa vez, transformadas especialmente para o Heineken Block. Todos os lanches levavam um molho maravilhosamente saboroso com a bebida em sua receita.

Por fim, junto do coletivo SHN, o público pôde criar o maior mural de arte colaborativa em um prédio brasileiro. No último dia do evento era possível vê-lo fresquinho e saindo do forno. Ficou incrível e você pode dar uma passadinha lá na Rua Mauá, 836, para ver.


Mural criado no Heineken Block (Foto de Fernanda Uehara)

Agora, nos resta esperar pelo próximo verão para ver o que a Heineken vai preparar novamente.




Nenhum comentário:

Postar um comentário