Mulheres seguras de si não agradam homens prepotentes


Estava aqui lendo mais um texto que compartilharam no Facebook e me deparei com sábias palavras de mais um macho: "Mulher que não enlouquece, que não lacrimeja quando o bolo queima, ou a make up borrou, dessas a gente prefere olhar de longe, desconfiado"...

"Mulher madura, mulher calma? Não, essa não. A gente ama é um dramalhão". E continua: "Podemos até admirar mulheres duronas, equilibradas, constantes. Mas o que nos deixa desnorteados, patetas apaixonados, autênticos bobos, é a mulher maluca".

Aí eu questiono: Qual é o problema de a mulher ser madura o suficiente a ponto de não enlouquecer quando o homem olha para outra? Ou quebra a unha e borra a maquiagem (motivos mais sutis ainda)?


O mundo precisa parar de ser hipócrita e fazer escândalos por coisas que acontecem naturalmente e com todos nós. Vai dizer que você não fica com ciúmes do seu parceiro ou parceira, mas também sente atração por aquela pessoa bonita que passa na sua frente?

Então, gente, vão mesmo se estressar por isso? O importante aqui é o carinho, amor e respeito com que a pessoa te trata.

No caso do homem que escreveu o texto compartilhado não querer uma mulher madura, só mostra o quão impotente ele é em precisar de alguém que não está segura com nada e dá chilique por tudo.

Deve ser por isso que vemos tantos mulherões da porra, por aí, solteiras e maravilhosas, com dificuldade em encontrar um parceiro, porque quando esses homens, que ainda não se desconstruíram, se deparam com esse potencial todo, ficam assustados e impotentes.

O que nos resta esperar é que, com a mesma frequência em que as mulheres se tornam mais maduras e independentes, os homens parem de achar que deva existir um estereótipo de garota ideal.


Nenhum comentário:

Postar um comentário