Libertem as vaginas!


Por que a buceta tem que ter gosto e cheiro de tudo, menos o real/oficial?

É bastante comum chegar na sessão de higiene (feminina) dos supermercados e encontrar rótulos sabonetes para a vagina, sabão para lavar a calcinha, desodorante íntimo... Não que todos eles sejam errados, o sabote para a região genital até pode ser mais indicado que os tradicionais que usamos no banho, maaaaaaaaaaaaaaas, por que não vemos nada disso na ala masculina, minha deusa?

Porque a nossa buceta ainda vive numa sociedade em que ela deve servir o homem, então deve estar com cheiro de lavanda, de talco, de erva-cidreira, menos de XERECA, já que muitos homens têm nojinho.

Antes que digam: "Ah, mas a vagina deve estar limpinha e tal", deve mesmo, pessoal, porque nós devemos estar limpinhos por inteiro, mas isso deve ser de forma natural e não cheio de química, fórmulas e perfumes.

O pior ainda acontece na indústria erótica, que disponibiliza desodorantes íntimos com diversos sabores. DEIXEM NOSSAS PEPECAS LIVRES!


Tá, existem as famosas camisinhas masculinas com sabores. Mas, convenhamos, mesmo sendo o correto a se fazer, quem aqui chupa uma rola encapada?

E mesmo que chupe, o sabor está do lado de fora, não em contato direto e para alterar o sabor do pau, diferente dos produtos para a vagina.

Até aqui, eu só falei dos problemas sociais, mas existem os problemas de saúde também. Ou vocês juram que esses produtos não agridem a região?

De acordo com um estudo feito pela Revista Americana de Epidemiologia, as mulheres que utilizam essas mercadorias possuem de 50% a 90% mais chances de desenvolverem doenças, porque elas agridem e mudam o pH da região.

É o seguinte, manas, que tal serem mais seguras de si e mandarem à merda todos esses padrões impostos sobre as nossas xoxotas? Elas são lindas, divas e maravilhosas, assim como nós, e merecem mais respeito. Merecem liberdade!


Nenhum comentário:

Postar um comentário