#HarryPotter20: Duas décadas de magia e aprendizado


*Eu juro solenemente não fazer nada de bom*

Para algumas pessoas, 26 de junho é só mais um dia comum. Mas para uma parcela de indivíduos espalhados pelo mundo, a data é um pouco mais... mágica. Foi no dia 26 de junho de 1997, para ser exata, que “Harry Potter e a Pedra Filosofal” foi lançado e hoje, 20 anos depois, é possível ver o impacto de uma das maiores obras literárias de todos os tempos. A história de JK Rowling não prometia muito no começo (inclusive, foi rejeitada por diversas editoras) mas transformou-se em um fenômeno em pouco tempo. Não é pra menos, né?

Agora, com a saga finalizada, é impossível não se impressionar (e se apaixonar, claro!) com todos os detalhes descritos pela autora: quem nunca esperou a carta de Hogwarts, quis saber como era o gosto da Felix Felicis ou sentiu vontade de jogar quadribol que atire o primeiro balaço—quer dizer, pedra. E pensar que todo esse universo fantástico surgiu em uma viagem de trem entre Londres e Manchester e acabou mudando a vida de toda uma geração. Sim, somos muito fãs!


A minha experiência pessoal com Harry Potter moldou quem eu sou hoje, com toda a certeza. Eu cresci lendo as aventuras do bruxo mais famoso do mundo e seus amigos, e conheço várias pessoas que tiveram experiências similares. Alguns podem achar exagero, afinal “é só um livro”. E pode ser até verdade, mas é impossível não se sentir tocada pelas tantas lições encontradas entre as páginas.

Com Hermione aprendemos que não tem problema gostar de aprender e ter conhecimento das coisas, não importa o que digam;


Com Ron aprendemos que família e amizade são sempre mais importantes que dinheiro e posses;


Com Neville aprendemos que coragem é lutar mesmo quando temos medo;


Com Lupin aprendemos que não devemos julgar pelas aparências;


Com Luna aprendemos que não tem problema ser você mesmo, mesmo quando as pessoas te acham “diferente”;


Com Fred e George aprendemos que às vezes o melhor a se fazer é rir da situação;


Com Sirius aprendemos a importância da lealdade;


Com Harry aprendemos que vale a pena o sacrifício por aquilo em que acreditamos;


E aos que leram esse texto e sentem o mesmo amor por essa saga maravilhosa, vale lembrar as palavras da criadora desse universo mágico: “As histórias que amamos vivem em nós para sempre. Então quando você voltar pelas páginas ou pelos filmes, Hogwarts sempre estará lá para recebê-lo em casa.”. 


*Malfeito feito*

Nenhum comentário:

Postar um comentário