Carta para ela

São Paulo, 4 de maio de 2017

Cara amiga,

Escrevo esta carta falando contigo na terceira pessoa, porque é mais fácil falar sobre outra pessoa para você, como sempre faço. Perdoe-me a covardia...

Que mulher incrível. Alguém em quem se pode confiar seus maiores segredos, seus piores feitos, dividir qualquer experiência.

Uma pessoa capaz de amar o próximo mais que a si mesma - não que isso seja bom, ter amor próprio é o principal fundamento de uma pessoa madura o suficiente. E ela tem amor próprio, muito. Não liga para o que outros digam a seu respeito, porque só ela própria sabe seus valores.

Os melhores conselhos vêm dela. Não porque saiba resolver tão bem seus próprios problemas - ela nem sabe ser tão bem vista pela própria família -, mas porque ela é observadora e sensitiva, sabe que o melhor a ser feito é aquilo que tens vontade: muito melhor se arrepender por algo que tenha feito do que por aquilo que deixou de fazer.

Essa mulher não liga de ser só a melhor amiga que alguém possa ter, está sempre ali para enxugar a lágrima de quem precisar, mesmo que esteja prestes a transbordar.

Parece fria aos olhos de quem só a conhece superficialmente, mas só quem já mergulhou em sua imensidão sabe que afeto é o que não falta nela. 

É muito carinhosa. Gosta de abraços e beijos. Gosta de palavras afetuosas. Gosta de presentes que tragam lembranças, que tenham história. Se você já recebeu isso dela, deve mesmo ser alguém que ela ame.

Tem muitos defeitos, como todas as pessoas desse mundo também. É pavio curto, rebelde, muitas ou todas as vezes anarquista, talvez seja por isso que a família ache que ela é a ovelha negra. Não importa o tanto de coisas boas que tenha feito, as ruins - e que são muitas - sempre estarão acima.

Quiçá por esse motivo, ela queira ser a protetora e conselheira de seus amigos, se tornar a mãe que entende os problemas dos filhos, porque empatia é o melhor remédio e pode curar o mundo. Imagina que bom seria se todos fossem como ela.

É a mulher com quem os homens, e as outras mulheres, adoram conversar e não querem perder jamais. Que eles sabem o valor que tem, mas que nunca tiveram coragem de assumir.

É que o mundo é assim, oprime nossas maiores vontades para que fiquemos confortáveis e estáveis com o que seja apenas legal. Quem te traz a maior felicidade acaba nem sabendo o quanto vale. "Mas que mulher incrível. Alguém em quem eu confio meus maiores segredos, meus piores feitos, vivi ótimas e péssimas experiências. Só que deixa assim como está, não vou arriscar tê-la, porque o medo de perdê-la é maior".



Com muito amor, todos os seus amigos

Nenhum comentário:

Postar um comentário