Amigo, te amo

Se você entrar em um relacionamento sério, não seremos putas juntas
Não é igual eu amo minha mãe. Não é igual eu amo meu pai. Não é igual eu amo meus irmãos. Muito menos igual meu amor pelo meu cachorro. Mas é tão amor quanto.

Não deve ser o mesmo amor que maridos e mulheres sentem um pelo outro. Não é o mesmo que eu já senti pelos namorados que tive. Acho, inclusive, que é bem mais forte que isso.

Eu não quero, nunca quis, provavelmente nunca vou querer, me casar com você. Eu já cheguei a afirmar para mim mesma que nunca namoraria você. Não só por ser o cafa que é (hahahaha desculpa), mas porque você é meu amigo, minha “miga”.

Por falar nisso, quer prova de amor maior do que te chamar de miga?

Eu só não entendo por que as pessoas não aceitam ou não entendem que esse amor não é de casal. Gente, por que é que eu não posso ter um amigo sem querer ficar com ele para o resto da vida?

Tá aí outro ponto: eu quero, sim, ficar com ele para o resto da vida. Minha nossa, como eu quero ser sua amiga para sempre.  

Ter 30 anos de idade e continuar falando um para o outro dos nossos relacionamentos que deram errado, daquele crush que estamos investindo, daquela foda que foi maravilhosa na noite passada...


Ter 40 anos de idade e desabafar um com o outro sobre nossos filhos, nossos empregos, nossa idade que já começa incomodar...


Ter 70 anos de idade, sentados numa mesinha de bar, e continuar bebendo aquele litrão de cerveja.

Tomara que assim seja. Te amo. Até que a morte nos separe <3

Nenhum comentário:

Postar um comentário