Pode não parecer, mas eu amo

Resultado de imagem para amor

Quem me conhece sabe o quão difícil é para eu me apegar à alguém. Que paixão, amor, tudo isso para mim são coisas que existem, mas que não consigo cativar assim tão facilmente. Coisas que ainda não cativei com convicção e quem sabe eu nunca cative.

Isso também não quer dizer que eu não ame. Eu amo, e muito. Eu amo minha mãe, amo meu pai, amo meu irmão, minha irmãzinha que vai nascer (sim, meus pais estão grávidos) e amo mais ainda o meu cachorro.

E como esquecer dos meus amigos? Eu os amo muito! São poucos, mas eu amo pra caralho.
Amo girassóis, amo tatuagens, amo praia, amo pintos. Gente, como eu amo pintos! Sim! Pintos, rolas, paus, pênis. Qual o problema em falar?


(foto de Leticia Nhoque/ claramente o amor por tatuagens e girassóis)

Podem achar também que eu não sou sentimental ou um mínimo romântica. Mas fui eu quem escreveu o caderno inteiro de dia dos namorados, desse ano, do Diário de S. Paulo (quando ainda trabalhava lá). E posso falar? Ficou muito lindo! Cheio de sentimentos bons. Alguns dos personagens até me disseram que eu soube contar a história e transmitir o amor deles muito bem.

Também podem achar que por todos esses motivos eu ainda não goste de ouvir palavras carinhosas, de ganhar flores, ou simplesmente um bilhetinho fofo escrito em um post-it (eu amo bilhetinhos em post-it).


(foto de Fernanda Uehara/ sim, eu também amo a trilogia Divergente)

Vocês acham mesmo que uma pessoa que gosta tanto de girassóis não adoraria ganhar a flor mais amarelinha do mundo?

Eu posso não estar procurando um namorado, nem ao menos querer me casar algum dia, mas adoraria ter um amigo colorido que me surpreendesse de vez em quando.

Eu até tenho alguns P.As (paus amigos), quanto a isso não posso reclamar. Mas, não seria interessante me levarem para jantar, ir ao cinema, dar uma volta de bicicleta ou apenas fazer algo novo antes de irmos para o motel? Poderíamos até jogar um truco na cama da suíte e dar várias risadas enquanto nos embriagamos.

Mas, enquanto um boy magia não seja tão magia assim comigo, enquanto eu não aprendo amar e enquanto eu ainda espero para ganhar flores (pela primeira vez) de alguém, continuo aqui escrevendo, sonhando e bebendo.

Não quero que me entendam mal, isso aqui não é uma campanha para receber flores de alguém. Até porque, esses dias aí, um cara me disse que levaria chocolates para mim no trabalho e eu li a mensagem com a maior cara de desdém, coitado. Ganhar um girassolzinho de alguém que tenha algum sentido na minha vida vai ser bem mais valioso do que receber um bosque inteiro de girassóis de alguém que mal conheço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário